Ajuste do parâmetro de impedância no Microestim para estímulo de TDCS

Ajuste do parâmetro de impedância no Microestim para estímulo de TDCS

5 de maio de 2022, por NKL

O equipamento Microestim, comumente utilizado para a aplicação da técnica de TDCS, possui um parâmetro de ajuste de impedância, que é medida na escala de Ohms, cujo símbolo é representado pela letra grega ômega: 

Ω

Esse parâmetro tem o objetivo medir a qualidade da conexão dos eletrodos com a pele do paciente, de forma a garantir que os eletrodos estejam bem conectados.

No equipamento Microestim você deve definir a impedância máxima aceitável para que possa ser iniciado o estímulo, na parametrização do Microestim você tem a opção de ajustar de 1 KΩ até 250 KΩ ou “não aplicado” (para não medir). (Obs: 1 KΩ = 1000 Ω)

Na aplicação dos estímulos do tipo TDCS (ETCC) é indicado que esse parâmetro seja definido para um número entre 30 KΩ e 60 KΩ (quanto menor esse número, melhor é a qualidade da conexão aceitável).

 

Nesse caso, porquê não definir esse número para 1 KΩ?

Dificilmente você conseguirá chegar a essa qualidade de conexão, tendo em vista que a própria pele humana possui uma resistência mais alta, e somado a resistência dos próprios eletrodos, normalmente será difícil conseguir atingir um valor menor do que 10 KΩ.

 

Posso deixar esse parâmetro em um número maior do que 60 KΩ?

No estímulo do tipo de TDCS não! Caso você faça a estimulação com uma impedância alta você estará sujeito a grave risco de causar queimaduras na pele do seu paciente.

 

Programei o meu Microestim para um parâmetro menor do que 60 KΩ mas não consigo iniciar o estímulo, o que fazer?

Se o equipamento estiver apresentando a mensagem de “Ajustar!” com o número da impedância maior do que o definido, significa que os eletrodos não estão conectados adequadamente a pele do paciente.
Nesse caso verifique os seguintes itens:

Esponjas vegetais: As esponjas devem estar bem molhadas, preferencialmente com soro fisiológico. As esponjas secas não tem capacidade de conduzir corrente, o soro fisiológico é o responsável pela condução da corrente, então molhe as esponjas abundantemente!

 

Eletrodos de silicone condutivo: Os eletrodos de silicone condutivo possuem vida útil e vão perdendo a capacidade de condução de corrente conforme vão se desgastando, caso o seu eletrodo venha a apresentar alguma fissura ou desgaste, faça a substituição por novos eletrodos.

 

Faixas elásticas: As faixas precisam exercer uma pressão sobre as esponjas, caso elas estejam frouxas estique o elástico e fixe novamente para que fique mais firme.

 

Cabo pino: Dificilmente o cabo pino será responsável pela impedância alta, caso o cabo pino pare de funcionar será exibida a mensagem de “Conexão falha!” na tela do Microestim, nesse caso será necessário substituir o cabo.

Tags:

Compartilhe:

Use o dispositivo na posição vertical.

Usamos cookies em nosso site para fornecer uma experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas. Ao continuar navegando você concorda com a utilização de todos os cookies. Veja mais em nossa política de privacidade.